Total de visualizações de página

domingo, 4 de junho de 2017

O LOUCO NO ESPELHO.



Boa noite, amadas e amados!

Foi um domingo tranquilo para mim. O sábado nem tanto; por vezes uma certa tensão se faz presente (é uma situação que sou obrigado a enfrentar, não há como fugir dela no momento). Eu tento não deixar estas emoções nefandas comprometer o andamento do meu trabalho, mas as vezes não sou tão forte, ele fica mais lento quando sinto o coração acelerar, minhas mãos tremerem, me obrigando a respirar fundo para evitar um desmaio. Nestes momentos eu sinto como se alguém fizesse roleta russa na minha cabeça. Mas Deus tem me dado um bom auto-controle e a vida segue.

Eu queria ter um pouco mais de dinheiro, nem precisava ser tanto, o suficiente para eu tirar umas férias de quando em vez. Não por acaso eu comecei o meu primeiro álbum de quadrinhos colocando Zé Gatão no selim de uma velha motocicleta e saindo sem destino, fugindo sabe-se lá do quê. A música que eu imaginei para aquela cena foi Born To Be Wild do Steppenwolf. Ah, como eu queria poder...!

A arte de hoje foi encomendada para a capa do livro O Louco No Espelho (faz uns meses já que realizei este serviço, nem sei quanto, pô, perdi totalmente a noção de tempo!). O autor entrou em contato hoje informando que o tomo saiu. Imagino que ele esteja feliz. Um livro é como um filho que vem ao mundo.

Sempre me perguntei por quanto tempo ainda manterei este blog. Quem se interessa? eu me pergunto. Tem vezes que os acessos são grandes, na maioria das vezes a frequência é muito baixa. Por hora, continuo, ele permanece como meu diário (hum, semanário acho que é mais apropriado) onde lanço meus desabafos.

Eu queria muito neste momento ter uma chave para abrir minha caixa torácica e deixar meu coração sair um pouco, respirar livre, tossir e tirar um tanto da tristeza que sente, expulsar parte da saudade que o oprime. Mas não é possível. Ok, vamos em frente!


14 comentários:

  1. Já lhe disse antes e volto a dizer: Embora o destino seja importante, o que deve valer a pena é a viagem. É algo que luto todos os dias para manter em mente (Mas quase nunca é fácil).
    Embora exista a necessidade de se ganhar dinheiro para sobreviver, o verdadeiro prazer está em produzir este material. Em colocar para fora esta necessidade de se expressar através de ilustrações ou palavras.
    Acho que, por mais trabalho que você tenha, você deve encontrar um tempo semanalmente para produzir e publicar ilustrações aleatórias, randômicas, sem, necessariamente, estarem acabadas. Pode ser rascunhos, desenhos à lápis incompletos ou qualquer outra coisa que saia de sua cabeça e de seu coração. Coisas simples, coisas complexas, coisas que estão na moda (A mulher maravilha, por exemplo).
    Tudo isto pode trazer novos fãs para a sua arte que é espetacular e, até mesmo, novos trabalhos.
    Ou não.
    Mas isto não importa. O que importa é você continuar produzindo e publicando aqui com uma frequência cada vez maior.
    Este é o mundo em que vivemos atualmente. Não há como fugir dele.
    O que vc não pode é esquecer que a arte nunca pode ser um peso. Ela tem que ser, justamente, as asas que irão te tirar do chão e desta realidade que , ás vezes, pode parecer muito dura.
    Força e fé! Sempre!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre admirei sua escrita, Leo, sinceramente. Você tem o feeling, sabe usar as palavras da forma adequada sem parecer pedante. Agradeço muito o incentivo.
      Concordo com tudo o que você disse, mas as vezes batemos de frente com certos problemas na vida em que aonde quer que se olhe não há horizonte, não há o que fazer, não há solução, pelo menos não uma solução em que terceiros não sofram. Então dou livre vazão às minhas queixas através de metáforas. Sentar e chorar à beira do caminho não é uma opção, eu sei, por isto sigo em frente, pisando firme. Meus trabalhos seguem sendo feitos, hoje não tanto por prazer mas por necessidade. A arte não é um peso, ela é o meu escape.
      Obrigado pela sua mão amiga sempre estendida.

      Excluir
  2. Parabéns ao Lúcio pelo lançamento do livro e pela escolha do desenhista. Ficou muito bom, Schloesser. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você é sempre muito gentil comigo, minha cara amiga Carla! Obrigado e que Deus te abençoe!

      Excluir
    2. Alo, galera ! Valeu , fiquei muito feliz com o resultado do livro , o Eduardo foi de um capricho fora de série ! Grande artista . ..e um amigo novo . Vamos em frente , my friend , para tudo existe solução nessa vida .

      Excluir
    3. Grande Lúcio! Que legal que gostou da arte! Espero que ela tenha contribuído de alguma forma para o sucesso do teu livro. A execução dos meus trabalhos sempre me fazem sofrer um pouco, mas o prazer de ver terminado e publicado compensam os tropeções. Agradeço a você! Abração!

      Excluir
  3. O reflexo sorridente me lembrou do Alfred Neuman (o mascote da MAD). Haha!!

    Quem não queria mais dinheiro, pra pagar dívidas e viajar pra mais longe?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Anderson! Não tinha pensado no Alfred Newman, mas o louco lembra ele mesmo.

      Ah...eu queria sim, mais dinheiro.

      Excluir
  4. Oi Edu.Everyone has serious moments in life. Moments in which to make decisions that can change everything. We are often at a crossroads. Shall we walk the familiar path on which we have been walking for years or leaving everything behind and going new ways? I would dare. Life is short and every minute we hesitate can be the last. I wish you that your decisions are always right and bring you luck.
    Muito abraços, and great congratulations to a new book

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thank you for your words, my dear friend, Mira!

      Look, I'm not sure of my decisions, most of the choices I made in life were wrong and I ate every bitter tree fruit I planted. This was not all bad because this bitterness gave rise to some good art and stories.
      Today I no longer make decisions, I give my life in the hands of our Lord and Savior Jesus Christ, He knows what is best for us all.

      A big hug and stay in peace.

      Excluir
  5. Verdade!! Tudo em demasia acaba nos deixando péssimos! É importante separar um tempo para atividades que façam a mente respirar...uma caminhada, ler alguma coisa...ouvir aquela música que a gente curte e tal. Você vai ver como o trabalho melhora com isso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa! Mais do que certas, as suas palavras!

      Meu problema vai um pouco além disso, mas na impossibilidade de resolver, a gente tenta viver da melhor maneira que pode.

      Muito obrigado.

      Excluir
  6. There is always a way Edu. And for every problem there is a solution. I know you'll find your way and solve problems. Important is your wonderful art continues to live. That your hands and your heart create new art to bring joy to many people.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Yessss!
      Thank you, so much, my darling!

      Hugs and kisses! God bless you!

      Excluir