Total de visualizações de página

segunda-feira, 9 de abril de 2012

NADA DE NOVO NO FRONT.



É incrível, ao inaugurar este blog pensei em atualiza-lo todos os dias nem que fosse para dar apenas um oi em consideração a quem se dá ao trabalho de acessar a página, na verdade eu até consegui por um tempo, mas naqueles dias eu estava com muito gás, então apesar dos apertos eu me esforçava para estar mais presente, em não parecer repetitivo. Com o tempo, de posse de algum conhecimento das ferramentas que o blog me possibilita, pude notar que algumas postagens são muito visitadas e outras totalmente ignoradas, daí vieram as dúvidas, vale tanto assim a pena o trabalho? Quem me segue ou me visita esporadicamente está mesmo interessado nas coisas que escrevo?
De qualquer forma, estes dias tem sido complicado me sentar aqui e achar fluidez para me abrir, a mente parece embotada, há sempre uma preocupação irracional com as horas e prazos cada dias mais apertados.
Pra variar, hoje não é diferente. Mais do que nunca virei escravo da minha pranchetinha, nela mantenho o padrão de vida ao qual me acostumei, um trem que corre cada dia mais rápido, e saltar fora não é uma opção.
Sei que tenho um público que mesmo não se manifestando gosta de ver meus desenhos, outros de ler minhas memórias ou comentários sobre algum assunto, há aqueles ainda que curtem ambos, por isto pretendo voltar as certos temas que infelizmente tive que deixar de lado por um período, como por exemplo, a série dos lobisomens gigantes (só faltam dois) e "as maiores hqs de todos os tempos", vou tentar me organizar melhor e ver se consigo uma atualização mais constante.
Até lá, fiquem com uma arte e os esboços do livro de contos do Humberto de Campos.
Vamos nos falando na medida do possível.


2 comentários:

  1. Fala, Eduardo! É. Postar diariamente creio que fideliza o leitor. Ele sabe que no dia seguinte haverá "algo"... Mas é difícil manter essa periodicidade. E o pior é que na maioria das vezes, não há retorno. Ficamos sem saber se estamos atingindo nosso alvo. Comparo com um jogo de futebolsem traves. Como é que saberemos e faremos o gol? Os comentários são muito imporantes. Mas quase ninguém comenta. Não sei se é timidez, pressa, sei lá. Ou talvez não sejamos tão POP, kkk. Eu estou tentando manter a postagem diária, mas procuro não encanar muito. Sei que as pessoas estão lendo o meu blog, assim como tb leêm o seu. Acho que o legal é ver nossa evolução na comunicação e na arte, pois estamos praticando regularmente essas nossas qualidades e aspirações.
    Bacana essa ilustra do cara chorando e esses dois espectros.
    Abração,

    ResponderExcluir
  2. Então, Gilberto, penso que comentários são sim importantes pois te direciona de alguma forma, mostra que você pode estar no caminho certo, embora não seja isto o fator principal. Como tenho uma tendencia natural à negatividade e seja um tanto paranoico, pairam dúvidas se estou mesmo agradando, afinal se formos analisar, o número de pessoas que comentavam as minhas postagens antigamente era maior. Por outro lado aumentaram o número de seguidores e visualizações.
    Sabe uma coisa que me aborrece? Antigamente colocava no Facebook um desenho legal qualquer ou algum comentário sobre um tema interessante e ninguém dava a mínima, no entanto reparava que era só alguém falar qualquer coisa sobre o Big Brother e chovia pessoas se manifestando. Desisti destas redes sociais, só não deletei minha página no Orkut e Facebook porque amigos próximos insistem que ainda são boas ferramentas de divulgação. Tenho minhas dúvidas, mas tudo bem.
    De qualquer forma existem pessoas que curtem este blog, muitas não deixam recado aqui mas mandam mensagens para o meu e-mail. Por isto continuo dando os meus pitacos através dele, mesmo não sendo POP (isto eu sei que não sou).
    Obrigado por sua constante presença e um forte abraço.

    ResponderExcluir