Total de visualizações de página

sábado, 4 de setembro de 2010

UPA, UPA, CAVALINHO !

Ah, tem tanta coisa que preciso comprar, mas há sempre as prioridades. Ter uma mesa farta e conforto em casa é algo de que não abro mão. Detesto comer e dormir mal (apesar que nos últimos tempos não tenho dormido tão bem). Uma câmera digital das boas será, se o bom Deus assim o permitir, minha próxima aquisição. Estou falando isto porque hoje fui até o apartamento onde minha sogra irá residir. Limpeza do mesmo, pintura e todas essas coisas insuportáveis. Pra mim sobrou raspar a pintura antiga com uma espátula antes que meus cunhados colocassem tinta nova. Haviam lugares onde a infiltração tomou conta de tal maneira que as manchas de bolor formavam imagens sinistras e repulsivas. Ou seja, modelos incríveis para desenhar. Como as formas que vemos nas nuvens, as manchas mofadas em residências antigas oferecem referências inusitadas. Basta que você eduque seu olho para ver. Se eu tivesse uma câmera eu fotografaria a mancha, faria uma arte baseada no que meus olhos estavam captando e postaria modelo e arte aqui pra vocês  testificarem.  Mas fica pra uma outra vez.
Bem, só passei aqui pra deixar uma arte procêis. Consultei minhas pastas e dei de cara com este simpático cavalinho feito em aquarela. Foi criado para um dos tantos cursos de desenho que fiz por aí.
So long.

2 comentários:

  1. Fala, Eduardo! Realmente manchas são um prato cheio para soltar a imaginação e o traço. Já recomendava Leonardo. Às vezes tento tirar desenhos de padrões no piso de casa e por aí vai.
    Quanto à máquina digital, é meu próximo sonho de consumo também. Acabei comprando antes uma pequena Wacom, mas a máquina digital tá fazendo falta...
    Bom fim de semana,
    Abração,

    ResponderExcluir
  2. Poi é, não podemos também nos esquecer das formas das rochas e texturas de árvores.
    E tomara que você consiga logo sua máquina digital.
    Acho que ainda vai levar um tempo até eu conseguir a minha, há uma série de coisas que preciso adquirir antes. Mas é isso aí.
    Abraço.

    ResponderExcluir